23 de junho de 2016

Esperança


Existem dias que está tudo bem. Existem dias em que está tudo meio sei lá. Hoje é um dia assim, não sei se é por causa do frio ou se é por que o sol resolveu não aparecer hoje. O dia parece triste, mesmo os sentimentos estando neutros, nem aqui, nem lá. É uma mistura indefinida, um anseio, um medo. Não sei.

É estranho pensar que um dia está tudo "ok", e o outro tão "não sei". Mas a vida é assim, cheia de inconstâncias, assim como o tempo, que em uns dias está firme, ensolarado, bonito, e no outro nublado, chuvoso, feio. Claro que existe beleza em dias nublados, chuvosos e "feios", mas tudo depende de como está o seu clima interior, que transforma tempos em sentimentos. 

Dias como o de hoje servem para refletir, pensar, e rememorar momentos, experiências, sonhos, desejos, anseios. Todos os dias também são dias para isso, mas parece que dias assim tem um gostinho a mais, uma sensação especial. Não sei explicar, só sentir.

Essas últimas semanas estão bem estranhas, corridas, mas ao mesmo tempo reflexivas. É fim de semestre, e o fim nunca é realmente o fim, sempre tem algo depois dele, é meio como o pote de ouro no final do arco-íris. Para todo o fim sempre tem um novo começo. Não necessariamente no mundo físico, mas no mundo abstrato. É como a esperança no pote de Pandora. Esperança de que tudo vai mudar, de que tudo vai melhorar. Esperança de que amanhã ou depois o dia amanheça ensolarado, bonito.

5 de junho de 2016

O amor de Deus

Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. João 3.16


Deus por muito amar os seres humanos, permitiu que o seu único filho viesse a Terra com o intuito de salvar a humanidade. Jesus veio ao mundo com uma missão, a de dar vida eterna para todas as pessoas que acreditassem nele. Jesus ao morrer na cruz fez com que o véu do templo se rasgasse (Mt 27.51), simbolizando que o abismo que separava Deus e os/as homens/mulheres havia recebido uma ponte de ligação, Jesus. Pois ele é o caminho, a verdade, e a vida, e ninguém vai ao Pai sem o intermédio dele (Jo 14:6).

Hoje em dia vivemos no tempo da graça, não precisamos fazer sacrifícios para obtermos o perdão de nossos pecados ou conquistar algo que desejamos. Basta que oremos ao Pai clamando por perdão ou fazendo a nossa petição. Ao receber a nossa oração Jesus intercederá a Deus por nós, e assim seremos atendidos.

O amor de Deus é maravilhoso! Somos filhos dEle e parte de sua criação. Temos o céu como herança. E vai apenas de nós aceitarmos isso ou não. Pois mesmo que Deus seja rejeitado por nós, ele vai continuar nos amando e esperando que mudemos de ideia.

Muitas pessoas não acreditam em Deus e muito menos que nós fazemos parte do plano divino. Elas não acreditam em nada do que a Bíblia relata, nem mesmo levam em consideração seus fatos históricos. Você talvez seja uma dessas pessoas, e não sei porque chegou até aqui. Curiosidade? Quem sabe. Eu tenho algo para falar, ou melhor, escrever, para você, Deus te ama mesmo você não acreditando nele. E ele vai lutar por você até o fim. Não se deixe levar pelo o que as pessoas falam sobre o Cristianismo. Busque saber mais, leia a Bíblia, pois é com ela que você poderá tirar as suas próprias conclusões. A Bíblia é muito mais que um livro, é muito mais que um mito, nela contém histórias reais de pessoas reais. É um livro espiritual maravilhoso, basta você estar disposto a conhece-lo verdadeiramente. Jesus te ama e está esperando por você. Creia nele e terá a salvação.

31 de maio de 2016

Saudade



Saudade de coisas, de pessoas, de momentos. É um sentimento frequente (ou não), mas que nem sempre é exposto, assumido. Há quem diga que sente saudades de coisas que nunca viveu, de pessoas que nunca conheceu. Doidos? Talvez.

A saudade vem quando a gente menos espera, e às vezes, ela nos deixa mais triste. Ficamos tristes, pois além da saudade dos momentos bons, temos também saudade das pessoas que compartilharam essas lembranças, pessoas que nunca mais veremos, que nunca mais encontraremos. Não por que moram longe, mas sim, por que já morreram. E isso pode nos trazer outro sentimento, a alegria.

Alegria? Sim, a alegria.

Alegria de ter tido a oportunidade de conhecer a tal pessoa, e muito mais que isso, ter compartilhado momentos com ela.

Você pode até negar, mas eu sei que só em ler essa palavra o seu coração bate mais rápido. Não sei se é de algo, ou alguém; se é de um parente, amigo ou namorado. Só sei que esse sentimento pode deixar a sua vida mais colorida. Você pode usa–lo como inspiração para sorrir, cantar, escrever, atuar, pintar e viver.

A saudade é um sentimento comum, humano. Então permita-se senti-lo, pois a saudade saudável não machuca, fortalece.