22 de outubro de 2016

QUAL CURSO ESCOLHER? | Letras


Essa entrevista faz parte do projeto Qual Curso Escolher?, que tem por objetivo ajudar você que ainda não escolheu uma graduação para chamar de sua, ou que já escolheu, mas que não está satisfeito com a escolha. O projeto é composto por várias entrevistas com acadêmicos de diversos cursos de graduação. Para saber mais sobre o projeto, e ler outras entrevistas, é só clicar AQUI.

Acadêmico:  Lucas Garcia Quaglioto
Idade: 22 anos
Curso: Letras - Licenciatura
Fase: 4ª
Instituição: UNESC

Porque tu escolheste fazer Letras?

É, tem que resumir ou não? Porque é uma história longa.

Como tu quiser.

Tá! É que assim, para falar a verdade essa questão por exemplo de escolher um curso sempre é difícil né. Eu não sabia qual graduação que eu queria escolher no início. Fiz os testes vocacionais e tudo o mais, e geralmente os testes vocacionais quando eu fazia vinham quatro cursos em tópicos. Em primeiro sempre vinha o Direito. Em Direito: “ah leva jeito para fazer Direito”. Aí vinha Direito, História, Medicina - olha só, pura ilusão - e em quarto lugar vinha Letras. Aí o que acontece, cheguei a prestar o vestibular para o curso de Direito e fiz o ENEM. Tinha conseguido uma boa pontuação e até poderia conseguir uma bolsa para o curso de Direito. Só que daí nesse instante, uma prima minha que é muito amiga minha, muito amiga mesmo, até hoje, e querendo ou não é uma das pessoas que sempre buscou me entender dentro da minha família. As vezes nem minha mãe conseguia cumprir esse papel. E coincidentemente essa minha prima é professora. Só que ela não é formada em Letras, é em Química. Professora de química e física. E aí ela veio conversar comigo e falou que na UNESC existia a possibilidade de oferecer bolsas sem necessariamente prestar o vestibular para cursos de licenciatura. Aí então eu vim aqui né, vagamente conversar com eles e me enquadrei certinho na renda per capita. Tinha quatro cursos opcionais: História, Geografia, Letras e Matemática se eu não me engano. Aí a princípio assim eu olhei para Letras, e “ah, tem uma coisa que eu gosto muito que é de ler e escrever”. E por isso que as vezes as pessoas diziam que eu levava jeito para o curso de Direito, “porque ah, tu gostas de ler e de escrever, então vai para o Direito”. Daí o pessoal sempre pensa na questão econômica né?! “Ah, ali tu vais ganhar dinheiro”. Ilusão, nem sempre! Mas daí foi onde eu peguei e pensei: “cara, Letras tem a possibilidade de literatura, e tem a questão de que eu gosto MUITO de compor poemas, de escrever e de ler. Eu acho isso muito interessante, então eu vou para a área de letras. E foi isso a princípio que me motivou a escolher o curso de Letras.

E o que te faz acreditar que esse é o curso certo?

Pois então, o que me faz acreditar que Letras é o curso certo: primeiro porque tem que trazer a importância de que eu estou em um curso de licenciatura. E eu acredito que querendo ou não, a única profissão assim, que possibilita um contato direto com a juventude, e aí quem sabe projetar uma transformação social, uma mudança de verdade na base da sociedade vem através da educação. E é isso, esse pensamento que me leva acreditar que o curso de licenciatura em Letras para mim particularmente é o curso certo.

Ao entrar no curso tu tinhas muitas expectativas? Se sim, quais eram, e elas foram supridas ou não?

Na verdade, eu entrei sem muitas expectativas. Para falar a verdade, zero, zero. Sem nenhuma expectativa do que poderia proporcionar. Eu até mesmo resolvi cultivar esse pensamento para não me frustrar, e também para não me iludir. Aí eu entrei na universidade sem muita expectativa. E eu venho de uma família que querendo ou não, é muito humilde, e foram pouquíssimas as pessoas que conseguiram ingressar na universidade. A minha prima é uma de vários que nunca se quer colocaram os pés na universidade. Ou seja, na minha realidade familiar e social, o simples fato de eu conseguir ingressar em uma universidade já foi uma conquista imensa para mim. Foi uma conquista que querendo ou não já supriu todas as expectativas. E quando tu vens de uma situação social e familiar um pouco mais inferior e tudo o mais, tu ficas meio limitado a construir e a criar muitas expectativas. Porque querendo ou não, a realidade meio que sucateia né. Quando tu crias muitas expectativas, tu vais sucateando, e ao longo do tempo aconteceu isso. E aí eu entrei na universidade, no curso de Letras sem nenhuma expectativa. O engraçado é que eu entrei sem nenhuma expectativa, sem nenhum desejo e ao longo da graduação eu estou voltando a construir sonhos. Por exemplo, quando eu olho para a educação e o poder transformador que ela tem, e que eu vou poder exercer através dela, e através do curso de Letras, isso me dá motivos para rir novamente, e na sociedade de hoje de hoje rir é uma coisa extremamente agressiva, já dizia o Criolo doido [risos].

Então as tuas expectativas estão se formando agora já dentro da universidade?

Exatamente! Expectativas com a profissão. Não é nem com a graduação, e nem com a vida acadêmica em si.

Mais com a profissão! E quais são os diferenciais que o teu curso possui? O que faz o curso de Letras ser tão especial para ti ao ponto de escolher ele e querer que as pessoas o escolham?

Pois então, é difícil de responder! Mais daí eu vou acabar voltando na tecla da educação né.

Uhum.

O primeiro diferencial assim no curso de Letras é por ser licenciatura. Por realmente formar professores e trazer à tona essa discussão acerca da educação, que hoje em dia na nossa sociedade (e durante muito tempo) - aqui no Brasil principalmente - é bem precária. E o curso de Letras no seu instrumental, na sua graduação, traz um diferencial mais gigantesco. É a única graduação que vai te possibilitar uma discussão profunda sobre o que é literatura. E é um conhecimento que nenhum outro curso vai possibilitar que você construa. Por exemplo, existem outros cursos de licenciatura aqui na UNESC que se propõe a discutir a literatura com um ponto de vista diferenciado. O curso de História faz isso. Só que discute a literatura do ponto de vista histórico. Aí usa as obras literárias como um documento para poder fazer uma pesquisa de um contexto histórico de uma determinada época, e até mesmo cultural, social e político. Agora, o curso de Letras não se limita apenas a esse ponto de vista histórico. Ele se concentra num ponto de vista da literariedade que um texto pode possibilitar. Por exemplo, você para e relaciona a literatura e o ensino. Hoje a literatura nas escolas é utilizada de forma muito equivocada. As vezes nos livros didáticos é usada apenas como um pretexto para aplicar exercícios gramaticais. Só que na graduação tu vais perceber que o texto literário possui muito mais riquezas do que meramente isso. Do que a questão gramatical e até mesmo ortográfica da literatura. Eu tenho plena convicção de que você só vai conseguir alcançar no curso de Letras é se engajar com um texto literário sem que seja para fins racionais, produtivos ou até mesmo acadêmicos. O texto literário te proporciona uma espécie de dedicação diferenciada. Quando você se dedica a um texto literário, você se entrega não apenas racionalmente, mas se entrega emocionalmente e imaginativamente. É um texto que você constrói junto. Não é um texto que está dado e você lê, entende, e critica, como são com os textos científicos e acadêmicos. No texto literário tu participa da construção. Tu entras na engrenagem do mundo ficcional. E o diferencial do curso de Letras é isso, é um conhecimento que você vai construir que nenhum outro curso vai te possibilitar.

Com relação a tua vivência enquanto acadêmico de Letras, como se dá isso?

Então, acho que a vivencia de um acadêmico de Letras é um pouco metódica né, é até um pouco monótona algumas vezes. Tem nada de espetacular, e de deslumbrante digamos assim. É uma coisa muito típica de uma vida acadêmica comum de qualquer outro curso. É estudo, muita leitura. Muita, mas muita leitura mesmo. O curso de Letras é muito mais teórico do que prático, ou seja, você vai ter muito mais vivencia teórica que prática, diferente de outros cursos por exemplo. E típica, típica de um acadêmico: biblioteca, livros, leitura, discussões, debates e produções textuais.

E com relação ao mercado de trabalho, em quais áreas tu vais poder trabalhar tendo como diploma Letras?

Sim, pois então, existe um equívoco que as pessoas de fora pensam que o curso de Licenciatura em Letras vai te possibilitar apenas uma atividade na educação. Não necessariamente. Ao longo da graduação você pode perceber que possibilita você trabalhar como redator de textos em jornais, e até mesmo revisor de textos em jornais. Ou seja, tem essa outra vertente no mercado de trabalho que o curso de Letras possibilita. Apesar de licenciatura, ainda assim o diploma te possibilita trabalhar em jornal, numa rádio, e tem essas vantagens sabe. Além, logicamente da educação, ou seja, o diferencial que vai te possibilitar são esses, de trabalhar no jornal, com redação de texto, com revisão de texto, além da sala de aula.

O teu curso de graduação, ele é Letras com habilitação em língua portuguesa, ou inglês?

Ele é Letras com habilitação em língua portuguesa apenas. E é 3 anos. A grade curricular vai ser modificada para 4 anos, mas eu não vou pegar esse tempo, e daí parece que vai voltar a habilitação em língua inglesa. Três anos em Letras é habilitação em língua portuguesa, mas a universidade me possibilita depois de graduado fazer uma especialização em língua inglesa, que daí vai me possibilitar dar aulas de inglês. Mas daí é optativo, não é obrigatório.

Ah, sim! Bem legal isso! E qual conselho que você dá para aqueles que estão pensando em cursar Letras?

Olha, o conselho que eu daria, que eu pensei comigo mesmo e já dei para algumas pessoas que eu conheço. Que primeiro assim né, antes de escolher qualquer profissão tu tens que saber se você realmente quer aquilo. Se você tem vocação. Embora a vocação seja construída ao longo da graduação né, mas você tem que amar realmente aquilo que você vai fazer. E isso é em toda a profissão. Porque uma coisa que eu vejo, em especial nos cursos de licenciatura, o que eu acho triste é que geralmente as pessoas que escolhem Letras ou outra licenciatura, escolhem porque elas acreditam que não tiveram uma outra opção, mas isso na verdade é uma mentira, porque sempre tem opção. E as vezes daí as pessoas vão por falta de opção né, e se graduam em Licenciatura em Letras para irem para uma sala de aula querendo as vezes terem cursado Psicologia ou algum outro curso. E eu acho que o conselho que eu daria para pessoa que por ventura vai querer escolher Letras é: pense bem mesmo se é isso que você quer, porque além de Letras, é licenciatura, ou seja, tem um compromisso com a educação, e a educação tem que ser levada a sério. Não é brincadeira. É uma coisa que requer muito tempo de formação para você ser capaz mesmo de exercer o oficio do professor, e isso exige uma responsabilidade que você tem que delimitar no período da graduação. Ou seja, você não tem que levar isso na brincadeira. O conselho que eu daria para a pessoa é isso. Pense, reflita, se for necessário fique um ano sem estudar, mas fique um ano pensando. Foi como eu fiz. Fiquei um ano pensando antes de entrar na faculdade. Fiquei um ano apenas trabalhando, pensando se é isso mesmo que eu queria, para depois ingressar. Pense bem antes, porque se você entrar em uma universidade num curso e não ter esse tempo de pensar e refletir sobre o que você quer, você pode estar desperdiçando três ou quatro anos da sua vida. Tempo que você poderia estar se dedicando em uma outra causa que seria mais benéfica para ti mesmo. O conselho que eu tenho para dar é esse.

Refletir bastante para ver se realmente é aquilo que a pessoa quer?!

Isso!

É importante também as orientações vocacionais né, ajudam bastante nisso.

Sim, bem importante!

A entrevista foi essa, muito obrigada pela participação <3

A entrevista saiu com um dia de atraso (me desculpem por isso), mas saiu. Espero que tenham gostado e se conscientizado também para a importância da educação, porque como o Lucas disse, "a educação tem que ser levada a sério". Muito obrigada Lucas pela sua participação no projeto QCE?, e se você caiu de paraquedas aqui e não sabe que projeto é esse, é só clicar aqui que te conto tudinho. 

Até a próxima pessoal <3

Nenhum comentário:

Postar um comentário