A história do natal que nunca te contaram

24.12.16



Dia 25 de dezembro: natal. Nascimento de Cristo, presentes, Papai Noel, árvore de natal, presépio, luzes, solidariedade, paz, amor, união, harmonia, família. São essas as coisas que nos vem a cabeça ao lembrar da data. Mas será que sempre foi assim? Será que Cristo realmente nasceu nesse dia? Será que os tão conhecidos símbolos natalinos realmente pertencem apenas a essa data, ou no passado eram utilizados em outras festividades? 

Há muitos anos (muitos mesmo), no dia 25 de dezembro não era celebrado o natal, o nascimento de Cristo, e sim o nascimento do deus persa Mistra, o Sol da Virtude (conhecido como deus sol). Nesse mesmo dia os egípcios acreditavam que havia nascido o filho da deusa Ísis, a rainha do céu. Na semana do dia 25 (para ser mais exata, de 17 a 22), ocorria também festas em honra ao deus Saturno (correspondente romano de Cronos), e esse era um período de muita alegria e também de troca de presentes.

Além dessas festividades, na Idade Antiga também havia uma outra celebração nessa data. Ninrode, o fundador da Babilônia, e neto de Cam (um dos filhos de Noé), tinha como esposa a sua mãe Semiramis. Após a morte de Ninrode, a sua esposa-mãe disse a todos que ele havia reencarnado em seu filho Tamuz, e que em cada aniversário de seu nascimento (em 25 de dezembro) Ninrode desejaria ganhar presentes em uma árvore (uns dizem que na verdade Semiramis disse que ele havia voltado em forma da árvore que tinha nascido em seu túmulo, e a partir disso passaram a enfeitá-la com presentes).

Já nos séculos IV e V muitas pessoas do mundo romano tornaram-se "cristãs" (em sua grande maioria obrigadas pela Igreja, e não com uma conversão verdadeira), porém, não abandonaram as antigas práticas e crenças, pelo contrário, as "cristianizaram". Ou seja, colocaram elementos cristãos em suas antigas práticas, apenas para camuflar a quem eles dirigiam a sua adoração. A própria Igreja pegou muitas dessas práticas, fez algumas mudanças colocando algo cristão nelas, e devolveu para o povo dizendo: "olha, vocês adoram esses deuses, mas nós temos os nossos santos, que são correspondentes. Vocês tem essas festividades, mas nós temos a nossa que é parecida. Não precisam fazer nenhuma mudança drástica. Apenas curvem-se a cruz, e nos obedeçam".

Segundo o almanaque romano, em 336 d.C. o natal já era celebrado em Roma no dia 25 de dezembro. Atualmente existem duas datas para a celebração do natal, 25 de dezembro, que é comemorado pela Igreja Católica Apostólica Romana e demais igrejas cristãs ocidentais, e 7 de janeiro, que é comemorado pela Igreja Ortodoxa, que não aceita o calendário gregoriano. Apesar de o natal ser comemorado há muitos séculos, não há evidências de que Jesus Cristo tenha nascido em 25 de dezembro, ou 7 de janeiro. Os relatos nos mostram datações variadas. Muitos estudiosos dizem que seria impossível Jesus ter nascido nessa data, pois em Belém (e em toda aquela região) esse é um período de muito frio, e provavelmente o Imperador César Augusto não ordenaria que as pessoas fossem fazer  o recenseamento (contagem da população) em uma época tão difícil (caso você não esteja recordando da história do nascimento de Cristo é só ler Lucas capítulo 2). Para Hélio de Menezes Silva, mais provável seria se Cristo tivesse nascido no mês de setembro.

Assim como a data 25 de dezembro fazia parte de outras festividades, os tão conhecidos símbolos natalinos também faziam. A guirlanda era utilizada pelos antigos na decoração de edifícios e lugares de adoração. As velas eram acendidas na tentativa de reanimar o deus sol quando o dia tornava-se noite. O Papai Noel é uma lenda baseada no bispo católico Nicolau. A árvore de natal está relacionada as árvores e pedaços de madeira que eram utilizados nos cultos pagãos. E para alguns ela está relacionada diretamente com a árvore que dizem ter nascido no túmulo de Ninrode.

Atualmente o natal - mesmo sendo uma festa cristã - é comemorado por cristãos e não cristãos, podendo ter significados diferentes para ambos. E por se ter o costume de dar presentes para as pessoas, o comércio nessa época do ano fica bem movimentado, tendo um grande aumento nos lucros.

Você também pode ler mais sobre o assunto nas referências do texto: 1, 2, 3, 4, 5 e 6 (é só clicar no número que você será direcionado para a página utilizada na pesquisa).

Leia também

2 comentário(s)

  1. Amei o post,super legal.
    Beijinhos
    http://blogcharmedemenina.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom Lyvia! Obrigada por comentar, beijos <3

      Excluir