9 de abril de 2017

A melhor versão de mim mesma

Foto: Larm Rmah

Você percebe que cresceu quando a fatura do cartão que chega na sua casa não é dos seus pais, é sua. Você percebe que cresceu quando vai para o hospital e é obrigada a fazer a consulta sem a presença dos pais por causa da idade. Você percebe que cresceu quando a fatura do cartão que chegou na sua casa é de algo que na verdade você nunca comprou, e que por isso precisa ligar para o 0800 para tentar resolver a situação do boleto que vai vencer no dia 10, caso contrário vai ser o seu nome a entrar na listinha negra dos inadimplentes. 

Você percebe que cresceu quando não pensa mais no que fazer quando crescer pois você já cresceu e já está fazendo aquilo que queria fazer quando crescer (ou pelo pelo menos parte daquilo que queria). Você percebe que cresceu quando os problemas que lhe rondam a mente não são mais os mesmos de quando era mais nova, pois tudo agora é muito mais burocrático e complicado. Você percebe que cresceu quando chega no final do mês e começa a avaliar o quanto de dinheiro você gastou no mês inteiro, e que se talvez tivesse polpado nos lanches feitos na faculdade teria sobrado algo para ir ao cinema no finds. 

Você percebe que cresceu quando para de se preocupar com o que os outros acham de você, pois isso é irrelevante e não importa mais. Você percebe que cresceu quando tem a autonomia de cortar ou não o próprio cabelo sem que precise da aprovação de terceiros, mesmo que sempre tenha alguém reclamando do quão mais bonito ele era antes. Você percebe que cresceu quando escreve um texto falando sobre isso, porque isso tudo é real, e talvez tenha sido só agora que a fixa tenha caído.

As pessoas crescem, se reproduzem e morrem, é o ciclo, ou não. É estranho pensar no quanto eu mudei ao longo dos últimos meses. É estranho pensar no quanto eu vou continuar mudando, e mais estranho ainda é saber que mesmo tendo o total apoio das pessoas que eu amo, o meu sucesso vai depender unica e exclusivamente de mim. Isso tudo, é claro, se estiver nos planos de Deus, afinal, as coisas só acontecem conforme a vontade dEle. 

Eu cresci e só me dei conta disso agora. É tudo tão louco, em um dia você é completamente dependente de dois seres, e no outro já não é mais tanto assim. As coisas nunca acontecem em um passe de mágica, é algo tão gradual que as vezes a percepção da mudança demora a ocorrer. E isso é bom (ou não). 

Eu cresci, e nem todos os meus sonhos de menina continuam cabendo em mim. Alguns sonhos mudaram, pensamentos também, mas a essência continua a mesma. Relembrando quem eu era, e o que me tornei, percebo que agora eu sou a melhor versão de mim mesma.

LEIA TAMBÉM: Hoje eu lembrei de você

4 comentários:

  1. Que texto incrível! Eu sempre me identifico tanto com seus sentimentos.
    A gente passa por poucas e boas pra chegar até onde estamos agora, a transição da adolescência para a vida adulta é um caminho empedrado muitas vezes, mas com certeza a ótica na qual olhamos as situações nos ajuda a caminhar mais suavemente e depressa. Com certeza esse é o melhor jeito de amadurecer. Parabéns ♥

    www.ultimobiscoito.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo carinho de sempre Nay <3

      Concordo contigo. Essa transição é um momento bem complicado e estranho né?

      Excluir
  2. Teu blog não tem erro, pode entrar aqui o dia que for que o conteúdo é sempre bom. Você escreve de forma fluente e parece que estamos tomando uma breja no bar. Adoro esse tipo de sensação. Parabéns. Beijo

    http://www.verdadeescrita.com/eu-sou-minha-2/

    ResponderExcluir