Ele age nos detalhes

22.9.17

Foto: Maxime Caron

Enquanto eu escrevo esse texto eu lembro de todas outras vezes que já tive bronquite, doença que me acompanha desde sempre. Meus pais já passaram muito aperto por causa dela. Quando eu era pequena eu ficava doente várias vezes ao ano, crises bem fortes inclusive, ai eu fui crescendo e as crises foram diminuindo, até chegar um tempo em que eu pensei estar curada, pois já fazia uns dois anos que ela não atacava. Mas como felicidade de pobre dura pouco, ela voltou. Não tão forte como antes, mas começou a vir sorrateira em períodos específicos, no caso, no inverno, assim como a rinite e a sinusite que sempre vem me fazer uma visitinha quando mudam as estações.

Dessa vez ela veio forte como a um bom tempo não aparecia, não forte o suficiente a ponto de me fazer precisar de oxigênio (coisa que até hoje nunca precisei) ou ficar internada recebendo remédios na veia ou algo do tipo. De terça-feira para cá eu piorei bastante, o que eu achei ser apenas uma rinite se mostrou algo pior. Tosse, dor no peito, nas costas, falta de ar, sensação de estar quase morrendo porque o pulmão não tá fazendo o papel que deveria e coisas do tipo tem me feito companhia. Qualquer misero esforço me falta o ar, inclusive nem falar direito eu estou conseguindo.

Apesar de tudo o que eu tenho (re)vivido nos últimos dias, eu sou grata. Não por estar doente, mas por ter pais incríveis que sempre cuidam de mim com todo o amor e carinho. Sou grata pois apesar de estar passando por uma situação ruim eu sei que tem alguém olhando e cuidando de mim, e agora não estou falando apenas dos meus pais terrenos, os quais amo e admiro muito, mas do meu pai celestial, Deus. Gosto de pensar que Jesus é o meu irmão mais velho, e ele na condição de quem leva os nossos pedidos que outrora são entregues ao Espirito Santo, intercede junto ao Pai por mim. 

Posso nunca te-los visto, mas já os senti, e é por conhecer a presença deles que nesses momentos apesar de me sentir fraca, nunca me sinto só. O amor do Pai é maravilhoso, e mesmo que permita que seus filhos e filhas passem por situações difíceis, nunca os abandona. E é isso o que eu acho mais incrível nEle. Nós como filhos somos tão fracos e errantes, e mesmo assim o seu amor por nós não muda. Nunca. 

Em muitos momentos em meio ao nosso caos, seja na mente ou no corpo, nós desanimamos, ficamos fracos, e por estarmos tristes tendemos a nos colocar em uma ilha de autopiedade e a questionar o amor dEle por nós. Certas coisas na nossa vida ocorrem por consequência dos nossos atos, outras porque é Deus nos ensinando uma lição ou porque está nos moldando ao formato certo. Outras vezes coisas ruins acontecem por motivos completamente desconhecidos por mim e por muita gente, coisas que simplesmente são inexplicáveis de tão absurdas aos nossos olhos. Independente das circunstâncias Deus está sempre ao nosso lado nos ajudando, nos cuidando e nos amando. Seja através de pais amorosos, amigos incríveis ou pessoas que até então eram desconhecidas mas que por algum motivo estiveram (ou ainda estão) ao seu (ao nosso) lado em momentos ruins. Deus demonstra o seu amor para com os seus filhos de diversas maneiras, basta estarmos atentos aos detalhes, pois Ele age através deles.

LEIA TAMBÉM: Gratidão

Leia também

0 comentário(s)